quarta-feira, 16 de abril de 2014

A perturbação de Hiperactividade com Deficit de Atenção-Critérios de Diagnóstico



A perturbação de hiperactividade com deficit de atenção (PHDA) ocorre geralmente na infância, é caracterizada pela extrema dificuldade que a criança apresenta em manter a atenção nas suas atividades diárias, associada a  hiperatividade e impulsividade, em pelo menos dois ambientes, em casa e na escola. Estima-se que 3% e 6% das crianças em fase escolar apresentam este tipo de perturbação e causem dificuldades acrescidas, especialmente ao nível da aprendizagem.


A PDHA  tem como características principais a desatenção, a agitação e a impulsividade, podendo originar problemas emocionais, de relacionamento, baixo sucesso escolar entre outros problemas psicológicos.

A criança hiperativa pode em muitos casos apresentar uma inteligência normal ou acima da média, mas é qualificada pelos seus problemas comportamentais e de aprendizagem. Assim é importante que os educadores de crianças que apresentem hiperatividade conheçam qual a melhor forma de lidar com a sua instabilidade emocional, impulsividade ou falta de atenção.


A criança com Deficit de Atenção, tem tendência para se isolar, por não perceber o motivo da sua diferença em relação aos seus pares e, por esse motivo sente-se muitas vezes angustiada com as suas próprias dificuldades, o que lhe causa muitas vezes, sentimentos de tristeza e baixa autoestima.


Critério de Diagnóstico:
É essencial que apresente pelo menos 6 dos sintomas de desatenção e ou 6 dos sintomas de hiperatividade e devem manifestar-se por um período superior a seis meses.

*Sinais frequentes:

Predomínio de desatenção 

1. Presta pouca atenção aos detalhes em tarefas escolares,
2. Dificuldade em manter a atenção em actividades lúdicas,
3. Parece frequentemente ausente quando se conversa com ela,
4. Dificuldade em seguir instruções e terminar deveres escolares, mas não pode atribuído a comportamentos de oposição ou incapacidade em compreender as instruções transmitidas,
5. Problemas na organização de tarefas e actividades,
6. - Desmotivação em tarefas complexas e demoradas, desmotivantes que exijam constante esforço mental,
7. Perde frequentemente os materiais necessários para as suas actividades, quer sejam lúdicas ou escolares,
8. Distração persistente aos estímulos exteriores,
9. Esquecimento frequentemente das actividades diárias.

Predomínio de Hiperatividade e Impulsividade

Hiperatividade
1. Agitação das mãos ou pés,
2. Dificuldade em permanecer muito tempo na mesma posição,
3. Movimentos frequentes em contextos onde o seu agir é considerado inapropriado. 
4. Dificuldade em brincar silenciosamente,
5. Agitação frequente, 
6. Fala em demasia.

Impulsividade
1. Respostas precipitadas frequentemente,
2. Impaciência em saber esperar pela sua vez,
3. Interrompe conversas ou brincadeiras alheias.

Problemas associados às crianças com PDAH:
1. Colocar ideias em prática,
2. Organizar e gerir o tempo,
3. Tendência ao isolamento,
4. Falta de iniciativa,
5. Humor instável, 
6. Pouca tolerância à frustração,
7. Dificuldade em fazer-se entender,
8. Necessidade incessante de estímulos,
9. Não aprende com os próprios erros.

Existe muita controvérsia sobre o assunto, alguns especialistas que defendem o uso de medicamentos, outros são da opinião que a criança deve aprender a lidar com a PDHA sem a utilização de medicamentos.

Na minha opinião e pela experiência que tenho no acompanhamento de crianças que apresentam PDHA, a ludoterapia (psicoterapia para crianças) é muito eficaz na diminuição dos comportamentos inadequados dessas crianças, facultando também aos pais estratégias para lidar melhor com as suas características.     

Por Maria Pascoal